Secretário de Estado do Ambiente, Humberto D. Rosa, inaugura Sistema de Aproveitamento Energético do Biogás Produzido no Aterro Sanitário da Resiestrela S.A.

02 de Maio de 2011 – O Secretário de Estado do Ambiente, Humberto D. Rosa, procederá à inauguração do Sistema de Aproveitamento Energético do Biogás Produzido no Aterro Sanitário da Resiestrela S.A., por ocasião de uma visita ao CTRSU da empresa, situado no Fundão, que decorrerá no dia 3 de Maio, pelas 15.00 h.

Culminando a empreitada de “Concepção, Construção, Fornecimento e Montagem do Sistema de Aproveitamento Energético do Biogás produzido no Aterro Sanitário da Resiestrela S.A., o Secretário de Estado do Ambiente, Humberto D. Rosa, procederá à inauguração do Sistema de Aproveitamento Energético por ocasião de visita que efectuará ao CTRSU da empresa, a decorrer no dia 3 de Maio, pelas 15.00 h.

Esta intervenção, que importou num montante de investimento de cerca de € 900.000,00, dotou o aterro explorado pela Resiestrela S.A. de um sistema de confinamento, captação, encaminhamento e queima de biogás, bem como de um grupo motogerador com uma potência 800 kWe para produção de energia eléctrica e térmica.

O sistema entrou em funcionamento para período de testes em finais de Março, encontrando-se presentemente a produzir energia eléctrica à sua capacidade nominal que está a ser exportada integralmente para a Sistema Eléctrico de Abastecimento Público (SEP), bem como de energia térmica que permite o aquecimento central de ambiente e de águas nas instalações da empresa.

Fornecido pela empresa nacional EFACEC Engenharia e Sistemas, S.A., no âmbito de um concurso público internacional, o sistema instalado no CTRSU no Fundão produzirá anualmente cerca de 6 400 megawatt hora (MWh), um quantitativo de electricidade suficiente para o abastecimento anual de cerca de 2000 famílias. Conta-se efectuar a curto prazo a sua ampliação, com a instalação de um novo grupo motogerador idêntico. O sistema contribuirá ainda para o cumprimento das metas nacionais de produção de energia eléctrica a partir de fontes renováveis endógenas.

Adicionalmente, serão ainda visitadas as obras em curso no CTRSU relativas à empreitada de Concepção, Construção e Fornecimento da Ampliação e Requalificação da Central de Compostagem da Resiestrela S.A., investimento que orça em cerca de € 3.300.000,00, (co-financiado pelo QREN – POVT, no âmbito do domínio de intervenção “Infra-estruturas Nacionais para a Valorização dos Resíduos Sólidos Urbanos) e que dotará a Resiestrela S.A. de uma capacidade real de processamento de RSU adequada ao fluxo que actualmente demanda o sistema e procederá à actualização do processo tecnológico de que dispõe, possibilitando a maximização da valorização da componente orgânica existente nos RSU e o desenvolvimento do seu tratamento mecânico e implementação de um processo de separação automática que permita a maior recuperação possível de materiais recicláveis.

 

Imagens