Resiestrela, formalizou a sua adesão ao “Código de Conduta Empresas e VIH“

Lisboa, 14 de Abril de 2009 – A Resiestrela, formalizou hoje a sua adesão ao “Código de Conduta Empresas e VIH”, numa cerimónia que contou com a presença de todas as empresas participadas do Grupo AdP – Águas de Portugal, que, depois da adesão da holding AdP – Águas de Portugal, SGPS, S.A., em Outubro de 2008, tornam-se agora também subscritoras do documento elaborado no âmbito da Plataforma Laboral contra a SIDA e impulsionado pela Coordenação Nacional para a Infecção VIH/Sida.

Actualmente, 9 em cada 10 pessoas infectadas pelo Vírus da Imunodeficiência Humana (VIH) encontram-se em idade activa, pelo que a adesão da Resiestrela e da totalidade das empresas do Grupo AdP a esta iniciativa, num universo de cerca de 5.000 colaboradores, representa um importante contributo para a resposta à infecção pelo VIH no local de trabalho, nomeadamente nas vertentes da não discriminação, da prevenção e do acesso ao tratamento. Ao subscrever o “Código de

Conduta Empresas e VIH” a Resiestrela aderiu à iniciativa comprometendo-se a: não discriminar as pessoas que vivem com infecção VIH, quer sejam trabalhadoras ou candidatas a cargos na empresa; assegurar a igualdade entre homens e mulheres no que respeita ao acesso á prevenção e ao tratamento da infecção pelo VIH; facilitar a divulgação junto de trabalhadores e trabalhadoras de materiais informativos relativos à infecção pelo VIH e participar em programas de prevenção envolvendo os seus representantes; reconhecer que a realização de teste de infecção pelo VIH, enquanto medida de saúde pública importante, é insusceptível de comprometer o ingresso e a progressão na carreira de cada trabalhador/a; respeitar e fazer respeitar o carácter voluntário dos testes para o VIH e a confidencialidade dos resultados; facilitar o acesso aos cuidados de saúde e à protecção social em condições de igualdade para todas as pessoas da empresa.

Integram a Plataforma Laboral contra a Sida a Coordenação Nacional para a Infecção VIH/Sida; a OIT – Organização Internacional do Trabalho; a ACT – Autoridade para as Condições de Trabalho; a AEP – Associação Empresarial de Portugal, Câmara de Comércio e Indústria; a AIP – Associação Industrial Portuguesa; a CAP – Confederação dos Agricultores de Portugal, a CCP – Confederação do Comércio e Serviços de Portugal; a CIP – Confederação da Indústria Portuguesa; a CNJAP – Confederação Nacional dos Jovens Agricultores de Portugal; a CTP – Confederação do Turismo Português; a CGSI – Confederação Geral dos Sindicatos Independentes; a CGTP- Intersindical Nacional, a UGT – União Geral de Trabalhadores, a USI – União dos Sindicatos Independentes; a Associação Positivo e o GADS – Grupo de Apoio e Desafio à Sida.