Assinatura do Contrato de trespasse da concessão da exploração e gestão do sistema multimunicipal de triagem, recolha selectiva, valorização e tratamento de resíduos sólidos urbanos (RSU) da Cova da Beira

Foi formalizada a assinatura do contrato de trespasse da concessão da exploração e gestão do sistema multimunicipal de triagem, recolha selectiva, valorização e tratamento de resíduos sólidos urbanos (RSU) da Cova da Beira, celebrado entre a Águas do Zêzere e Côa e a Resiestrela. Assim, a partir de 1 de Janeiro, a Resiestrela S.A. passou a ser a empresa multimunicipal responsável pela gestão, valorização e tratamento dos Resíduos Sólidos Urbanos produzidos pelos 14 municípios que actualmente compõem a sua área de abrangência. É uma empresa nova. E é uma empresa jovem. Conta com um quadro de jovens, mas experientes colaboradores, que quotidianamente assegurarão com dedicação o tratamento e valorização dos resíduos de forma ambiental e economicamente sustentáveis. E independentemente da sua juventude, a Resiestrela S.A. conta com a experiência de gestão do grupo EGF S.A. (Empresa Geral do Fomento – http://www.egf.pt/), a sub-holding do Grupo AdP para a área de resíduos, empresa com um papel estruturante, dinamizador e de inovação no sector da valorização e tratamento dos resíduos sólidos em Portugal. Será valorizada a parceria com as autarquias da região da Cova da Beira, tida a sua responsabilidade accionista, a sua experiência na gestão de serviços públicos essências e o seu papel fundamental como interlocutor e representante dos munícipes. Com optimismo e ciente do desafio que constitui assegurar uma prestação de serviços de qualidade, com respeito pelos aspectos de ordem social e ambiental e merecedora do reconhecimento dos seus clientes e das populações que serve, a Resiestrela S.A. pretende ser uma referência empresarial da Cova da Beira, contribuindo para a melhoria da economia e da qualidade de vida na região. Resiestrela S.A. e Cova da Beira, unidas para o desenvolvimento. No âmbito dessa missão, a Resiestrela S.A pretende prosseguir os seguintes objectivos: 1.• Desenvolver e melhorar o sistema de gestão e valorização de todos os resíduos sólidos urbanos produzidos na região; 2.• Aprimorar o sistema de recolha selectiva para reduzir a quantidade de resíduos destinados a aterro e para valorizar todos os resíduos passíveis de serem separados, como o vidro, o papel, o cartão, o plástico e os metais; 3.• Inovar na produção de composto para utilização agrícola, estreitando os laços de cooperação com o sector agrícola da região; 4.• Desenvolver os laços de integração económica com agentes económicos e sociais da região; 5.• Desenvolver uma forte política de qualidade, ambiente e segurança; 6.• Contribuir para a dinamização tecnológica e de inovação no sector da valorização e tratamento dos resíduos sólidos. 7.• Estabelecer relações de confiança com as autarquias da sua área de actuação, bem como com os parceiros institucionais e empresariais. Sobre a Resiestrela S.A. A Resiestrela S.A. é responsável pela triagem, recolha selectiva, valorização e tratamento dos RSU produzidos nos municípios de Almeida, Belmonte, Celorico da Beira, Covilhã, Figueira de Castelo Rodrigo, Fornos de Algodres, Fundão, Guarda, Manteigas, Mêda, Penamacor, Pinhel, Sabugal e Trancoso, servindo uma população de 221.195 habitantes (cerca de 2% da população nacional) numa área de 6.160 km2 (cerca de 7% do território português). A nova empresa tem um capital social no montante de quatro milhões de euros, detendo a EGF S.A. 62,95% por cento do mesmo, cabendo o restante capital aos municípios utilizadores, exceptuando a Covilhã que não faz parte da sociedade, e à Associação de Municípios da Cova da Beira.