A Resiestrela, S.A. regista em 2009 um resultado líquido do exercício positivo de

18 de Março de 2010 – A Resiestrela S.A, a empresa responsável pela gestão do Sistema Multimunicipal de Triagem, Recolha Selectiva, Valorização e Tratamento de Resíduos Sólidos Urbanos da Cova da Beira, apresentou hoje na Assembleia Geral de Accionistas o seu Relatório de Gestão e Contas do exercício de 2009, o qual registou um resultado líquido positivo de € 791.525,54.

“Neste primeiro ano de actividade da Resiestrela S.A., propusemo-nos trilhar um caminho de labor e empenho quotidiano para a melhoria dos serviços prestados à população da Cova da Beira e da Beira Interior Norte no que respeita à gestão dos RSU, para o reforço dos laços institucionais e de confiança com os Municípios utilizadores e com o meio civil e empresarial, e para a melhoria da economia e da qualidade de vida na região”, realçou Rui Nobre Gonçalves, Presidente do Conselho de Administração da Empresa, na sua mensagem aos accionistas.

No ano de 2009, ainda que tenha sido o primeiro ano de actividade da empresa e além da sua actividade habitual, foi possivel desenvolver um conjunto de iniciativas operacionais com vista a alterar radicalmente o paradigma de gestão de Resíduos Sólidos Urbanos que vinha sendo prosseguido, de forma a adaptá-lo aos novos conceitos de gestão e valorização consignados nas estratégias nacionais e comunitárias para o sector, de forma a considera-los cada vez mais como um recurso e fonte de matérias-primas utilizáveis, numa óptica de sustentabilidade económica e ambiental. Assim, na Resiestrela. S.A., 2009 assistiu ao início da actividade de recolha porta-a-porta de materiais recicláveis que estendeu a 4 Municípios, a uma forte aposta no desenvolvimento da rede de ecopontos, ao inicio do procedimento concursal para a empreitada de ampliação e requalificação da central de compostagem (num investimento previsto de cerca de 3.3 M€), ao desenvolvimento dos procedimentos para a valorização energética do biogás produzido no aterro e ao início da campanha de sensibilização e educação ambiental “Operação Alegria”. Foram ainda perspectivadas novas acções de sensibilização ambiental para desenvolver em 2010 e foram desenvolvidos procedimentos conducentes à certificação da empresa em sistemas de gestão de qualidade, ambiente e segurança e saúde no trabalho, o que ocorrerá ainda no primeiro semestre de 2010.

Concomitantemente, a Resiestrela S.A, mantém uma forte aposta no desenvolvimento da rede de ecopontos para a recolha daqueles materiais recicláveis, tendo efectuado em 2009 um investimento de cerca de € 105 000 na aquisição de cerca de 70 novos conjuntos de ecopontos (vidrão, papelão, embalão e pilhão), o que melhorará o nível de serviço prestado pela empresa aos 166 000 cidadãos dos Municípios utilizadores do Sistema, aumentando em 12% a disponibilidade de ecopontos para a deposição de papel/cartão, vídro, embalagens de plástico e pilhas usadas. Foi também iniciado em 2009 um investimento de € 185 000 na selagem parcial do aterro, intervenção que melhorará as suas condições de desempenho ambiental e a futura captação de biogás para valorização energética.

No que respeita à actividade de recolha selectiva de materiais recicláveis registou-se em 2009 uma evolução muito assinalável, com um aumento global de 23% nos quantitativos de materiais recicláveis recolhidos nas áreas de 13 Municípios utilizadores, relativamente aos valores verificados no ano transacto, e que aliás constitui um recorde no Sistema.

Coroando e premiando um ano de intensa actividade, no exercício de 2009 atingiu-se um volume de negócios de 4.461 mil euros e um resultado líquido positivo de cerca 792 mil euros, o qual não pode deixar de ser considerado como muito positivo.

“Estes resultados resultam das opções de gestão tomadas durante o ano de 2009, mas também do esforço e empenho dos colaboradores da Resiestrela S.A., que foram fundamentais para os bons desempenhos da empresa tanto ao nível de serviço que presta à comunidade, como para a sua performance ambiental e económica. É nossa convicção que durante o ano de 2010 a Resiestrela S.A. prosseguirá um caminho de melhoria contínua do seu desempenho e do nível de serviço às populações e às actividades económicas, procurando novas soluções para a gestão e valorização dos resíduos e para a consolidação da sua situação económica e financeira, para o que será também importante o contributo activo dos Municípios utilizadores do Sistema, nomeadamente através da melhoria da liquidação financeira à empresa pelos serviços prestados”, salientou ainda Rui Nobre Gonçalves.

” Neste primeiro ano de actividade da Resiestrela S.A., propusemo-nos trilhar um caminho de labor e empenho quotidiano para a melhoria dos serviços prestados à população da Cova da Beira e da Beira Interior Norte no que respeita à gestão dos RSU, para o reforço dos laços institucionais e de confiança com os Municípios utilizadores e com o meio civil e empresarial, e para a melhoria da economia e da qualidade de vida na região”…